Patrocinadores pressionam Globo por punição para agressões psicológicas no “Big Brother Brasil”


Em um encontro promovido pela agência Wunderman Thompson, representantes de duas marcas que são patrocinadoras do “Big Brother Brasil” em 2021, Avon e Coca-Cola, manifestaram a expectativa de que a Globo revise sua forma de lidar com agressões psicológicas dentro do programa. As empresas esperam que casos como os protagonizados pela rapper Karol Conká no BBB21 sejam passíveis de punição assim como uma agressão física.

Como noticiou o jornalista Mauricio Stycer em sua coluna no Uol, Danielle Bibas, vice-presidente de marketing da Avon, que é uma das principais patrocinadoras do programa, contou que a desistência do participante Lucas Penteado (após ser vítima de tortura psicológica) motivou uma série de conversas com a Globo para que mudanças fossem feitas.

“Uma das conversas que a gente teve é que faz parte do regulamento do BBB que, se uma pessoa agredir a outra, a direção do programa tem o direito de eventualmente expulsar esse participante. Agressão física. O tema que foi levantado é: até que ponto vai a agressão psicológica, que pode se tornar tão ruim ou pior que uma pessoa dar um tabefe na cara do outro”, disse a executiva.

Com as empresas se preocupando cada vez mais com questões de representatividade e pautas sociais em geral, grandes marcas como a Avon e Americanas e PicPay – que também estão entre os principais investidores do programa – têm cada vez mais receio de terem suas imagens vinculadas a um programa que promova imagens negativas, como algumas das vistas no BBB21.

Mesmo que o programa ainda não tenha confirmado nenhuma mudança em suas regras oficiais, os posicionamentos do apresentador Tiago Leifert apontam que a produção do BBB já está se preparando para isso. No programa da última terça, 06/04, que marcou a eliminação de Rodolffo, Tiago fez um discurso didático sobre racismo para o participante, que fez comentários racistas sobre o cabelo de João Luiz na última semana, em um tipo de manifestação que quebrou o protocolo do programa e que até então era inédita na história do reality no Brasil.





Matheus Fiore

Patrocinadores pressionam Globo por punição para agressões psicológicas no “Big Brother Brasil”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *