Novo clipe de John Mayer faz o melhor pior uso de chroma key

Chroma key é uma ferramenta que se provou extremamente danosa quando usada da forma mais preguiçosa. Usada diariamente em telejornais e produtoras, a tecnologia se tornou um clichê na hora de apontar casos desastrosos de vídeos de casamento, bat e bat mitzvahs ou mesmo seções de meteorologia. De Nissim Ourfali a “Tudo por um Furo” (abaixo), a famosa tela verde já virou piada há tempos na mídia e entre o público.

Isso não quer dizer, porém, que não dê para se usar a cafonice da tecnologia a seu favor, e um grande exemplo recente desta “tendência” é o clipe da nova canção de John Mayer, “New Light”. No vídeo de excruciantes (e hilários) quatro minutos, o cantor aparece num moletom surrado e visivelmente cansado, cantando nos cenários mais ridículos proporcionados pelo chroma key. Tem de tudo, desde o músico em close com versões “fantasmas suas” atrás dele servindo de coro a ele “nadando” com um cardume de peixes dourado, passando pela óbvia cena dele contracenando consigo mesmo. Confira no início do post.

A melhor parte do clipe (além dos memes, óbvio) é a história por trás da confecção dele. De acordo com Mayer em sua conta no Twitter, a ideia do vídeo tosco para “New Light” surgiu depois que o cantor não conseguiu chegar a nenhum acordo com outras produtoras mais “consagradas” sobre o orçamento, o que o levou a ir até um estúdio encarregado de fazer filmagens de aniversário e Bar Mitzvah e aceitar os valores mais baratos.

No fim das contas, a jogada de Mayer deu muito certo. Além de ter batido a marca de um milhão de visualizações em menos de 24 horas no YouTube, o clipe de “New Light” atualmente se aproxima dos três milhões de views com menos de cinco dias de publicação. Quem disse que o chroma tá morto e enterrado?

Fonte: by [author_name]

Silvio Girotto

Amante de redes sociais, comunicadores instantãneos e de Marketing Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *