Gorillaz substitui membro da banda com vilão de “As Meninas Superpoderosas”

O Gorillaz publicou ontem no YouTube duas novas músicas para promover o lançamento de seu próximo disco, “The Now Now”, que chega às lojas no dia 29 de junho. O que mais chamou as atenções nas canções inéditas do grupo musical de animação criado por Damon Albarn e Jamie Hewlett, porém, não foi exatamente a qualidade das novas faixas ou a participação especial de Jack Black no clipe de “Humility”, mas sim a presença de um novo integrante na banda, que pelo visto foi emprestado de um popular desenho do Cartoon Network.

A novidade, no caso, é o baixista Ace, que antes de se juntar ao Gorillaz tinha no currículo a experiência de ter liderado a vilanesca Gangue Gangrena em vários episódios de “As Meninas Superpoderosas”. Depois de anos apanhando seguidas vezes de Florzinha, Lindinha e Docinho, o delinquente parece ter cansado de perder no mundo do crime de Townsville e resolveu trocar de ares (e de grupo), aproveitando o emprego disponibilizado subitamente pela banda para entrar no mundo musical – com direito a mudança de visual, como o novo clipe bem revela. Confira acima “Humility” e abaixo “Lake Zurich”, as duas novas canções.

Mas por que diabos o grupo de personagens de Albarn e Hewlett subitamente precisariam do vilão para tocar baixo? A resposta foi dada na newsletter oficial da banda, onde os criadores explicaram que na história do grupo o baixista original, Murdoc, encontra-se atualmente preso, acusado de contrabando e vítima uma armadilha armada pelo maléfico El Mierda, personagem que foi introduzido na narrativa durante o clipe de “Strobelite” (abaixo). O e-mail da banda aos fãs, entretanto, não dá maiores detalhes sobre estes últimos acontecimentos nem estima quanto tempo Ace vai substituir Murdoc na formação.

A Cartoon Network e os criadores do Gorillaz até o momento não emitiram nenhuma declaração oficial sobre o “empréstimo” de Ace para a banda. Enquanto isso, o grupo formado também por 2-D, Noodle e Russel Hobbs já começou a tocar nas redes sociais um movimento intitulado #FreeMurdoc, que busca libertar o amigo de seu tempo na cadeia.

Fonte: by [author_name]

Silvio Girotto

Amante de redes sociais, comunicadores instantãneos e de Marketing Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *